Renata Bicalho 

Escritora

2020 definitivamente foi um ano que balançou o planeta e tirou todo mundo da zona de conforto. Foram tantos planos desfeitos, tantas esperanças perdidas, sonhos roubados, projetos abandonados, vidas radicalmente alteradas, ruas esvaziadas, escolas fechadas, festas canceladas, comemorações adiadas, aglomerações proibidas, viagens desmarcadas, tantas pessoas que encerraram sua passagem neste vida, tantas famílias que ficaram desestruturadas, tantos casamentos desfeitos, violência doméstica escalonada, sobrecarga materna alucinada, depressão espalhada – tanto a emocional, quanto a financeira, tanta gente que se viu forçada a entrar no seu casulo, se transformar e se adaptar para a nova vida, ou a nova realidade, como andam dizendo por aí.

Mas esse movimento de levar todo mundo pra dentro deu frutos interessantes. Foi tanta gente se reinventando, descobrindo novos talentos, cozinhando novas receitas, lendo novos livros, adotando novos animais de estimação, buscando evoluir, meditando em casa, pintando, bordando e ESCREVENDO!!! Sim, tanta gente se divertindo no mundo das palavras, embarcando em viagens de criatividade e de autoconhecimento, soltando o freio dA mão e deixando a caneta passar para o papel as histórias que já estavam escritas, as ideias que passeavam no ar esperando que alguém as agarrasse. E me orgulho em dizer que faço parte desse time. Me orgulho ainda mais de dizer que conheço várias mulheres seguindo esse caminho, se enchendo de coragem e publicando suas histórias! Quero nomear algumas aqui porque acredito demais na competência e criatividade delas, e para, quem sabe, inspirar outras mulheres a se arriscarem nessa arte também:

. Luciana de Gnone, escritora disciplinada e determinada, minha amiga, escreveu dois livros esse ano: “Vestígios” e “Delito Latente”, completando sua trilogia de romance policial incrível!

https://lucianadegnone.com

. Regina Vas Bellizia, minha amiga, bailarina, instrutora de pilates, designer, pintora, formada também em eduação física, escreveu o livro: “Vinte e cinco semanas! E agora?”  um romance autobiográfico onde ela conta, de forma leve e interessante, sua jornada contra o câncer – vários deles, no caso dela – e sua história inspiradora de superação!

. Bebel Soares, também minha amiga, mulher forte, determinada, inteligente e de narrativa fluída e bem estruturada, escreveu o livro Sem paraíso e sem maça, contando histórias pessoais e de outras mulheres na viagem da maternidade, nas intempéries da vida e até mesmo nos crimes contra a mulher. Leitura imperdível para mães de todas as épocas e para pessoas que gostem de conhecer fatos para melhorar sua capacidade de empatia e solidariedade.

. 37 mulheres de naturalidades distintas, mas todas hispano hablantes de nascença, e eu, brasileira uai, que publicamos juntas contos e crônicas em uma “Antologia Femenina” (título e obra em espanhol). Que honra fazer parte deste grupo!!

. e vou incluir aqui a Bea, Beatriz Casco de Zacapa, também minha amiga, espanhola de delicadeza e escrita poéticas, que escreveu seu livro “La maleta de Luz”. Na verdade, esse último livro não foi escrito este ano, mas, numa lista de amigas escritoras e suas obras, fiquei com vontade de citar essa curta e belíssima história de Luz e sua maleta, que nos inspira a estarmos sempre atentos à nossa maleta nessa viagem da vida, buscando a essência de tudo e a Luz sempre!

. por fim, se me permitem a audácia, me incluo mais uma vez aqui nesta lista de mulheres escritoras. Este ano fiz parte da Antologia que citei acima, com direito à lançamento público com círculos de leituras e noite de autógrafos – antes da pandemia obviamente, mas também escrevi e publiquei meu livro infantil “O Jardim de Chloe”, sucesso de vendas no Brasil; publiquei sua versão traduzida para o inglês, “Chloe’s Garden”, com vendas nos Estados Unidos, Costa Rica, Alemanha, Inglaterra, Espanha, França e até na China, e ainda escrevi e publiquei meu primeiro romance de mistério e empoderamento feminino, “Não há Como Escapar do seu Sequestro”, que já nasceu concorrendo ao prêmio Kindle de literatura brasileira.

Com tudo isso e com tantas mulheres artistas ao meu redor, só tenho a agradecer este ano de 2020! Agradeço às dificuldades que me fizeram crescer, e às experiências maravilhosas que surgiram nesse caminho da escrita e neste círculo de mulheres inspiradoras! Por fim, agradeço hoje minha primeira participação na Feira Internacional do Livro, de São Paulo, o maior evento literário do Brasil, que este ano acontece pela primeira vez de forma virtual. Que honra estar com a minha obra ali, juntinho de grandes nomes da literatura brasileira!

Gratidão enorme! Que sigamos dando asas à imaginação!

 

%d bloggers like this: